Nível do óleo: de agora em diante, você vai entender tudo sobre isso.

FONTE: Sindicom

Quando disserem que seu óleo está baixo, desconfie. Pode não ser bem assim. Ao fazer o teste da vareta, certifique-se de que ela foi até o final do cárter. Algumas vezes, por falta de informação do frentista ou do motorista, a vareta não revela a verdade sobre o nível do óleo porque não vai até o fim.

Outra prática bem comum é a medição do óleo quente. Quando o motor está quente, o óleo vai parecer abaixo do nível, porque é o momento em que ele atua como lubrificante, espalhando-se pelo motor. O ideal é medir o óleo com o motor frio ou em pelo menos 5 minutos após o motor ser desligado e num terreno plano, porém ao se medir com motor quente, o nível da vareta deve estar acima do mínimo.

Há, também, outro mito, o do óleo escuro demais. Dizem que precisa ser trocado por causa dessa coloração. Negativo! Isso não quer dizer necessariamente que o óleo deve ser trocado. É normal que o lubrificante fique escuro, pois uma de suas funções é a limpeza do motor, ou seja, manter em suspensão as impurezas geradas na queima de combustível, evitando que esta se aglomere e se deposite no motor causando seu mal funcionamento. O óleo deve ficar escuro e o motor limpo.

O mesmo acontece com a avaliação manual da viscosidade do óleo. Não é possível dizer, com apenas uma gota entre os dedos, que sua viscosidade está comprometida. Somente em laboratórios específicos se consegue uma avaliação correta.

Continue de olho nas dicas aqui do nosso site.

Essa informação foi útil para você?

Por que essa informação, não foi útil para você?

Obrigado pela sua participação!

compartilhe essa informação: