Mercado de lubrificantes tem potencial, mas também enfrenta desafios, destaca especialistas

lubes_expopostos

O setor de lubrificantes foi destaque em debate realizado na terça-feira (13) durante o 14º Fórum Internacional de Postos e Serviços, Equipamentos, Lojas de Conveniência e Food Service, que acontece paralelamente à ExpoPostos & Conveniência 2019. O painel “Lubrificantes: Perspectivas do Mercado Brasileiro” foi mediado por Ezio Antunes, do Instituto Jogue Limpo, com a presença de Leonardo Linden, executivo do setor de lubrificantes; Laercio Kalauskas, do Sindilub; Carlos Ristum, do Simepetro; e Francisco Nelson, superintendente da ANP.

Durante a abertura da ExpoPostos, Leonardo Gadotti, presidente executivo da Plural (Associação Nacional das Distribuidoras de Combustíveis, Lubrificantes, Logística e Conveniência), ressaltou a importância do setor de lubrificantes, que movimenta 1.3 bilhões de litros por ano, utilizando as mais avançadas tecnologias, por meio de 260 produtores e importadores. Para Linden, esse mercado é extremamente relevante e tem potencial de crescimento.

“Você não entra nesse mercado para brincar, entra para investir e desenvolver. É um setor muito competitivo. O Brasil tem uma característica interessante: ainda tem muitos produtos com base de óleo mineral, ou seja, há espaço para evolução tecnológica”, apontou o executivo.

Já Kalauskas destacou que a complexidade tributária também afeta o segmento, provocando um problema concorrencial. Além desses desafios, os representantes do setor também apontaram que no mercado de lubrificantes ainda são encontrados muitos produtos em não conformidade. Questionado, o superintendente da ANP frisou que o país tem uma estrutura amadurecida de fiscalização, e que a agência sempre procura identificar e reprimir as irregularidades.

Giancarlo Passalacqua, gerente de lubrificantes da Plural, destacou a importância do painel realizado no evento. “Os participantes foram muito felizes em expressar de forma objetiva, porém muito atual e harmoniosa, suas visões sobre as principais oportunidades e preocupações que se apresentam para o setor de lubrificantes”, completou o gerente.

Por Alessandra de Paula

Essa informação foi útil para você?

Por que essa informação, não foi útil para você?

Obrigado pela sua participação!

compartilhe essa informação: