‘O lubrificante correto estende a vida útil do motor’, destaca especialista

foto_fernanda_1920

O uso do óleo lubrificante correto ajuda na durabilidade do motor pelas suas funções de redução de atrito, refrigeração, limpeza, proteção contra corrosão e vedação. A afirmação é de Fernanda Ribeiro da Silva (foto), Coordenadora de Gestão de Produtos, Divisão de Tecnologia da Iconic, joint venture da Ipiranga e da Chevron. Em entrevista ao site do Óleo Certo, Fernanda destaca, ainda, a colaboração do lubrificante para o funcionamento adequado das engrenagens do veículo. “As partes mecânicas são pensadas para funcionar em harmonia com o combustível e o lubrificante, de forma a assegurar a melhor performance para a qual o veículo foi projetado”. Confira abaixo o bate-papo com a especialista.

Óleo Certo: por que usar o óleo lubrificante correto no veículo ajuda na durabilidade do motor?

Fernanda Ribeiro: o uso do tipo de óleo lubrificante correto ajuda na durabilidade do motor por conta de suas funções de redução de atrito, refrigeração, limpeza, proteção contra corrosão e vedação. A partir desses cuidados, a vida útil do motor é estendida, reduzindo-se gastos com material de reposição e evitando trocas de óleo desnecessárias e mão de obra em manutenções não programadas.

Óleo Certo: como o consumidor pode saber qual é o óleo lubrificante correto para o seu veículo? 

Fernanda Ribeiro: é importante que o consumidor utilize o produto indicado pela montadora, no manual do seu veículo, que realiza testes para poder selecionar o lubrificante adequado para extrair o melhor desempenho do motor. As partes mecânicas são pensadas para funcionar em harmonia com o combustível e o lubrificante, de forma a assegurar a melhor performance para a qual o veículo foi projetado. Seguir a recomendação presente em seu manual quanto à viscosidade e ao nível de desempenho, que poder ser API/ACEA, ou especificação do próprio fabricante do veículo, é fundamental para aumentar a vida útil do motor e garantir sua durabilidade.

Óleo Certo: quais fatores influenciam na escolha do óleo lubrificante?

Fernanda Ribeiro: o principal fator é que o consumidor deve utilizar sempre o produto indicado pela montadora, seguindo a recomendação presente no manual do veículo quanto à viscosidade e ao nível de desempenho API/ACEA.

Óleo Certo:  o que diferencia um lubrificante para carros de alta quilometragem para os menos rodados, por exemplo?

Fernanda Ribeiro: carros de alta quilometragem, assim como os mais recentes, devem utilizar sempre o óleo sugerido no manual. Porém, ao longo da vida útil do veículo, é normal os motores dos carros de maior quilometragem apresentarem algumas folgas, que são complementadas com a utilização de óleo lubrificante de maior viscosidade. Contudo, é sempre importante observar a viscosidade a quente nos veículos antigos – que é representada pelo número impresso após a letra “W” encontrada nas embalagens de lubrificantes –, pois ela será responsável por manter a lubrificação e separar as peças metálicas móveis e fixas do motor.

Óleo Certo: e quanto ao nível de desempenho? Quais tipos de óleos podem ser utilizados em carros com alta quilometragem?

Fernanda Ribeiro: pode-se utilizar lubrificantes com categoria de desempenho superior, como, por exemplo, os óleos API SL, API SN ou até API SN Plus. Nesses casos, a evolução tecnológica desses lubrificantes proporcionará maiores proteções contra o desgaste, oxidação do óleo, ferrugem e corrosão do que o óleo originalmente recomendado que consta no manual.

Óleo Certo: lubrificantes para veículos que rodam em cidades quentes, como o Rio de Janeiro, é o mesmo para os que andam em cidades mais frias?

Fernanda Ribeiro: a recomendação do lubrificante segue o projeto do motor por meio de diversos testes realizados pela montadora. As mesmas recomendações das cidades mais frias também se aplicam a cidades mais quentes, como o Rio de Janeiro, e devem ser seguidas. É importante também observar o tipo de serviço ao qual o seu veículo está submetido, pois alguns deles são considerados condições severas, que podem reduzir a vida útil do seu lubrificante.

Óleo Certo: quais prejuízos, na prática, decorrem da escolha errada do lubrificante?

Fernanda Ribeiro: caso um óleo não recomendado seja utilizado, pode-se ter problemas na limpeza ineficiente do motor e no controle de temperatura de funcionamento e lubrificação inadequada.

Óleo Certo: motores modernos precisam de óleos específicos? Mais finos? Mais ou menos viscosos? Por quê?

Fernanda Ribeiro: os óleos lubrificantes são produzidos com base nas especificidades técnicas e de desenvolvimento das montadoras. Portanto, o indicado para carros modernos, assim como os mais antigos, é utilizar o produto apontado no manual do veículo. Hoje em dia, com a busca por menores emissões de gases poluentes, os motores estão sendo desenvolvidos para maior eficiência, o que implica no uso de lubrificantes mais finos, que promovam economia de combustível.

Óleo Certo: e os veículos movidos à energia elétrica, renovável ou híbridos? Eles precisam de óleos lubrificantes especiais?

Fernanda Ribeiro: não existe uma demanda especial para veículos híbridos. Porém, no caso dos veículos elétricos, já se fala em fluidos especiais com propriedades dielétricas, fluidos refrigerantes para as baterias, fluidos especiais para engrenagens e outros.

Por Antonio Carlos Teixeira

 

Essa informação foi útil para você?

Por que essa informação, não foi útil para você?

Obrigado pela sua participação!

compartilhe essa informação: