Tecnologia dos lubrificantes: ‘fuel economy’ traz aditivação robusta e amplia proteção dos motores

Por |2021-07-03T15:31:43-03:003 de fevereiro de 2020|Carro, Tecnologia|

No processo de desenvolvimento da indústria automotiva, que busca o aumento de potência dos motores, com redução de consumo, menores níveis de emissões de poluentes e maior vida útil dos componentes, ocorre também, paralelamente, o desenvolvimento de novas tecnologias, como a chamada fuel economy, que são capazes de assegurar um melhor nível de performance dos lubrificantes. Nessa matéria do Óleo Certo, vamos conhecer o conceito dessa tecnologia e como se aplica dentro do processo de desempenho dos lubrificantes para a durabilidade do motor.

Wellington Alves de Freitas, Technical Product Manager da Petronas na América Latina, explica que a expressão em inglês “fuel economy” (em tradução livre, “economia de combustível”) é um termo muito utilizado no setor automotivo, sendo relacionado à redução do consumo de combustível, eficiência energética, produtividade e redução de custos. “No cenário atual do mercado mundial, os lubrificantes fuel economy possuem grande importância frente às demandas crescentes por redução de emissões de poluentes, pois quanto menor o consumo de combustível, menor o nível de emissões e maior a preservação do meio ambiente”, contextualiza.

Aditivação robusta e proteção do motor

Para que os motores mais eficientes trabalhem com menor esforço e demandem menos energia, com as suas partes móveis trabalhando mais livremente, diz Freitas, é necessária a utilização de lubrificantes mais fluidos, ou seja, com menor viscosidade, mas que, ao mesmo tempo, sejam capazes de proteger os motores contra o desgaste.

“Para o perfeito equilíbrio entre a baixa viscosidade e a proteção contra o desgaste, entram em ação os aditivos de última geração, contendo os modificadores de fricção, que promove o adequado desempenho do motor, protegendo os seus componentes e reduzindo o atrito entre as peças, assegurando a durabilidade e a almejada economia de combustível”, explica o executivo da Petronas.
Os lubrificantes mais modernos, com características fuel economy, disponíveis atualmente no mercado apresentam, principalmente, a especificação API SN PLUS / ILSAC GF-5 e estão disponíveis nos graus de viscosidades SAE 5W-30; SAE 0W-30; SAE 5W-20; SAE 0W-20 e até SAE 0W-16. “A partir de 2020, teremos o lançamento de lubrificantes com a especificação API SP / ILSAC GF-6A ou GF-6B”, antecipa Freitas.

Estudos ampliam tecnologias para lubrificantes, motores e combustíveis

Segundo o executivo da Petronas, o conceito de fuel economy já está inserido, na prática, nas ruas e estradas brasileiras, com automóveis cada vez mais econômicos e rodando mais quilômetros por litro de combustível, sejam com os motores à gasolina, álcool, GNV, ou diesel.
“Veículos movidos à gasolina que rodam nas rodovias apresentam consumo entre 15 a 17 km por litro. Para que estas médias de consumo sejam cada vez maiores, vários estudos vêm sendo conduzidos no avanço das tecnologias de motores, combustíveis e lubrificantes para que a somatória de todos os ganhos obtidos assegure a redução do consumo de combustível e a prática da fuel economy”, observa Freitas.

Ir ao Topo